Aborto e gravidez na adolescência, números caem (nos EUA)

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças do governo dos Estados Unidos, principal órgão de estatísticas e de prevenção da Saúde, anunciou que o número de filhos nascidos de mães adolescentes caiu 30% ao longo dos últimos 20 anos, atingindo o nível de 43 nascimentos de filhos de adolescentes por mil nascimentos em geral.

Como houve uma queda no número de gravidezes, houve também uma diminuição do número de abortos entre adolescentes. Segundo o Instituto Alan Guttmacher, organização não governamental que estuda a fecundidade, o índice de gravidez caiu de 11,5 por mil em 1991 para 8,5 em 1999, o último ano com estatísticas disponíveis.

Em relação o índice de aborto nessa faixa etária houve uma queda de 40 por mil, em 1990 para 24 em 1999.

Para reduzir esses índices, as campanhas educacionais e de conscientização sobre a AIDS ajudaram particularmente entre as garotas negras, que têm os maiores índices da doença.

O crédito para o sucesso dessas estatísticas foi reivindicado pela Igreja Católica, autora de ações educativas focada na abstinência, que ensina que evitar o sexo é a única maneira de evitar a gravidez e as doenças sexualmente transmissíveis.

celebrando_a_vida_google

Baixe GRÁTIS Um Livro Sobre Gravidez

Livro responde todas as suas dúvidas sobre a gravidez, o parto e o pós-parto que surgem nesta etapa tão importante da sua vida!

Pronto! Agora confira o link enviado em seu email! Confira também a caixa de spam.

Deixe um comentário

celebrando_a_vida_google

Baixe GRÁTIS Um Livro Sobre Gravidez

Livro responde todas as suas dúvidas sobre a gravidez, o parto e o pós-parto que surgem nesta etapa tão importante da sua vida!

Pronto! Agora confira o link enviado em seu email! Confira também a caixa de spam.