Câncer de Mama

O Câncer de Mamas é um dos tipos mais comuns de câncer no Brasil e no mundo. Isso porque, assim como outros tipos de câncer, a exposição a vários fatores de risco levam ao desenvolvimento da doença. Assim, evitando a exposição a estes fatores, você pode diminuir as chances de desenvolvê-lo.

Os principais fatores de risco para o câncer de mama são utilização excessiva de hormônios, tanto em terapias como em reposições ou tratamentos, utilização de anticoncepcional oral por períodos muito longos, radiação, bebidas alcoólicas, cigarros, não ter filhos. Mais adiante neste texto falaremos mais destes fatores de risco. Porém, há outros fatores que não temos como evitar, como por exemplo histórico familiar da doença e idade.

As mamas são glândulas e sua função principal é a produção de leite. O câncer de mama acontece quando as células locais passam a se dividir e se reproduzir rapidamente sem ordem. O tipo mais comum de câncer de mama (Carcinoma Ductal ) ataca as células dos dutos das mamas. Ele ainda se divide em “in situ” (quando atinge apenas as primeiras camadas da célula); ou “invasor”(quando invade os tecidos).

Há ainda o câncer nos lóbulos da mama (Carcinoma Lobular), que ataca as duas mamas, mas são menos comuns.

O tipo mais raro de câncer de mama é chamado de “Carcinoma Inflamatório”. É um câncer que geralmente toma uma forma agressiva, deixando a mama avermelhada, inchada e quente.

Fatores de Risco

Voltando aos fatores de risco, tomando conhecimento você pode diminuir as chances e até evitar o desenvolvimento do câncer de mama.

Idade

Mulheres com mais de 50 anos devem submeter-se a exames periódicos, pois o câncer de mama é mais comum a partir dessa idade. Aliás, quanto maior a idade, mais chances de desenvolver este câncer. Isso também não significa que mulheres de 20 anos não possam ter a doença.

Exposição a hormônios

Existem muitos tratamentos e terapias de doenças que utilizam a reposição hormonal, como por exemplo o combate aos sintomas da menopausa. Hormônios femininos, estrogênio e progesterona e, excesso aumenta o risco da paciente desenvolver câncer de mama.

Mas deixar de tomar estes hormônios é uma decisão delicada, que deve ser discutida e tomada juntamente com o médico.
A utilização de pílulas (anticoncepcional oral) por longos períodos também se torna um fator de risco por causa dos hormônios.

Uma das possíveis soluções seria a retirada cirúrgica dos ovários, ação que diminui a produção de estrogênio e, consequentemente, diminui as chances de desenvolver câncer de mama por este meio.

Radiação

A radiação a que nos referimos aqui é aquela que faz parte do tratamento de algumas doenças, e é aplicada na região do tórax. Este procedimento porém, oferece risco de desenvolvimento de câncer de mama.

Bebidas Alcoólicas

O consumo de bebida alcoólica está associado ao desenvolvimento de câncer de mama. Quanto mais se ingere o produto, maior o risco de ter este câncer. Porém, pesquisas recentes sugerem que tomar menos de uma dose de bebida alcoólica por dia (por exemplo, um cálice de vinho) ajuda a prevenir o câncer de mama.

Obesidade

A obesidade também é fator de risco, especialmente após a menopausa ou mulheres com mais de 60 anos.

Genética

Se você teve em sua família parentes de primeiro grau (mãe, irmãs ou filhas), com câncer de mama, você se enquadra em um grupo de risco para desenvolver este câncer e precisa fazer exames periódicos a fim de evitar o desenvolvimento da doença ou detectá-la cedo.

Homens também podem ter câncer de mama, apesar de raro. Homens com historio de câncer de mamam masculino na família também devem ficar atentos e visitar o médico regularmente.

Se você já teve câncer de mama prévio, mesmo que benigno, ainda se enquadra em grupos de risco de câncer de mama. Algumas mulheres desenvolvem este tipo de câncer duas ou três vezes em sua vida. Evitar o câncer de mama não é difícil e fundamental. Para isso é necessário manter o peso correto de acordo com o IMC, praticar exercícios físicos, seguir as recomendações do médico e fazer sempre os exames de revisão pelo menos uma vez ao ano.

Outros fatores de risco

Não ter filhos ou engravidar pela primeira vez após os 35 anos.

A primeira menstruação aos 11 anos ou mesmo antes.

Parar de menstruar muito tarde, o que significa uma maior exposição à hormônios femininos.

Apresentar mamas densas no exame de mamografia.

Prevenção do Câncer de Mama

Uma dieta saudável pode ser um aliado fundamental para evitar o Câncer de Mama e mesmo outros tipos de câncer. Para isso, você deve ingerir alimentos origem vegetal, como frutas, verduras e legumes.

Deve também evitar alimentos ricos em gordura animal.

Exercícios físicos também é eficaz por diminuir a quantidade de hormônio feminino em circulação no corpo. Praticar exercícios regularmente diminui o risco de ter câncer de mama.

Para mulheres com filhos pequenos, amamentar por um tempo longo (no mínimo um ano) está associado à diminuição do risco de desenvolver câncer de mama.

Sintomas do Câncer de Mama

O câncer de mama não dói, pelo menos na maioria dos casos.

É difícil identificar os sintomas do câncer de mama, mas a mulher pode sentir, através do auto exame, um caroço ou nódulo. Apesar disso, o auto exame não é eficaz e está sendo, atualmente, desaconselhado pelo Ministério da Saúde porque as mulheres não estavam fazendo corretamente, não percebiam os caroços e deixavam de freqüentar o médico, tendo um diagnóstico tardio.

Atualmente, a recomendação é consultar um médico para que ele apalpe as mamas, as axilas e a região do pescoço e as clavículas. Caso desconfie de alguma coisa, ele solicitará uma mamografia.

Outro sintoma pode ser um líquido com um pouco de sangue que escorre pelo mamilo. Em alguns casos, pode aparecer também uma ferida na pele, com cheiro forte.

No caso do tipo de câncer “carcinoma inflamatório”, o seio tende a aumentar rapidamente, além de ficar quente e vermelho.
Se você apresentar algum desses sintomas, procure um médico. Mesmo que seja apenas uma dúvida ou possibilidade remota. Quando descoberto no início, o câncer tem grande chances de cura.

Recentemente cientistas anunciaram a descoberta de um “ponto fraco” no câncer de mama que pode significar uma revolução no tratamento e até mesmo a cura definitiva para o mal. Porém, ainda devemos aguardar novas confirmações.

celebrando_a_vida_google

Baixe GRÁTIS Um Livro Sobre Gravidez

Livro responde todas as suas dúvidas sobre a gravidez, o parto e o pós-parto que surgem nesta etapa tão importante da sua vida!

Pronto! Agora confira o link enviado em seu email! Confira também a caixa de spam.

Deixe um comentário

celebrando_a_vida_google

Baixe GRÁTIS Um Livro Sobre Gravidez

Livro responde todas as suas dúvidas sobre a gravidez, o parto e o pós-parto que surgem nesta etapa tão importante da sua vida!

Pronto! Agora confira o link enviado em seu email! Confira também a caixa de spam.