Colesterol alto na gravidez

Muitas mulheres se deparam com o colesterol alto gravidez. Mas o que dizem os médicos e especialistas sobre o colesterol alto na gravidez?

Até pouco tempo, era consenso entre médicos que o colesterol alto na gravidez seria uma reação normal do corpo, que aconteceria por necessidades do feto.

Na gravidez, o colesterol alto não causava alarme ou qualquer tipo de tratamento, inclusive para as mulheres que já tinham apresentado anteriormente uma percentagem elevada de colesterol.

Os níveis do colesterol começam a crescer na 16ª semana e, na 30º semana superam em 60% os valores normais da grávida, para voltar ao ponto de partida após o parto.

Os médicos viam o colesterol alto na gravidez como algo natural do organismo causada pela explosão hormonal da gravidez. O feto precisa grandes quantidades de colesterol, que ajudam na formação de todos os hormônios esteróides e sexuais.

Portanto durante a gravidez não se costumam fazer exames específicos de nível de colesterol porque as taxas elevadas já estão previstas e os resultados apenas alarmariam à futura mamãe.

A reviravolta sobre o Colesterol alto na gravidez

Porém, recentemente um estudo recente publicado na revista Lancet, sugere que as crianças cujas mães que tiveram o colesterol elevado durante a gravidez, tem uma tendência a apresentar uma quantidade de gorduras aumentada em suas artérias.

Os autores do estudo concluem agora que as intervenções para se reduzir os níveis de colesterol durante a gravidez podem diminuir a aterogênese, que são formação de placas de aterosclerose nas crianças.

Caso a mulher esteja tomando algum remédio específico para controlar o colesterol, deverá suspender este no momento em que souber que ficou grávida e procurar um médico.

Jamais decida fazer uma dieta na gravidez sem consultar seu médico ou nutricionista, avisando inclusive que você está grávida. Esta dieta na gravidez deve ser saudável e levar em conta as necessidades da mãe e do feto. Afinal, a alimentação na gravidez deve ser rica e diversificada. Procure um médico sempre!

Deixe um comentário