Como aumentar esperma

Como aumentar o fluxo de sêmen? Uma duvida muito comum.
Alguns homens apresentam baixo ou insatisfatório fluxo de sêmen ou número de espermatozóides na relação sexual. Em alguns casos isso não passa de vaidade, mas em outros isso significa dificuldade em engravidar a parceira.
Por isso reunimos neste artigo algumas dicas naturais que ajudam a aumentar o espermatozóide ou mesmo o fluxo (força e intensidade) da ejaculação.
Isso não significa que todos os problemas serão simplesmente resolvidos. Em alguns casos, um tratamento com medicamentos é necessário, mas nesses casos, apenas uma avaliação médica pode ser eficaz para determinar qual o tratamento correto.
Alimentação
A alimentação é um fator que pode efetivamente ajudar (ou atrapalhar) a performance masculina. Ainda não é consenso entre os cientistas o quanto os Aminoácidos e o Zinco são realmente eficazes para o aumento dos espermatozóides, mas sabe-se que alguns alimentos são benéficos neste assunto, são castanhas, amendoim, sementes, amêndoas, uvas passas, gergelim, grãos integrais, semente de abóbora. Não é comprovado, mas especula-se que catuaba, gelatina, ovos, ginseng, salmão, bananas, abacate e vitaminas C e E também ajudam.
Alimentos que atrapalham e devem ser evitados são café, chá preto, adoçantes artificiais, álcool e cigarro.
Exercícios
Um corpo saudável trabalha melhor, e exercícios físicos são fundamentais para manter, também, o corpo saudável, ativo e com maior libido. Além de tudo, os exercícios trazem efeitos na produção de todos os fluidos, inclusive sêmen.
Exercícios do Músculo pubococcígeo, também é conhecido como PC ajudam também a aumentar o volume de sêmen.
Treino Solitário
Masturbar-se sem chegar ao final, ou seja, sem atingir o orgasmo, pode trazer ótimos resultados, pois durante o período de excitação mental e mecânico a produção de sêmen fica mais intensa.
Mas não “acumule” sêmem por mais de três dias, pois o esperma envelhece e o corpo não acumula mais do que um certo ponto.
Temperatura

Um espermatozóide não pode se desenvolver adequadamente na temperatura normal do corpo (36,5°C). Assim, os testículos se localizam na parte externa do corpo, dentro da bolsa escrotal, que tem a função de termorregulação (aproximam ou afastam os testículos do corpo), mantendo-os a uma temperatura geralmente em torno de 1 a 3 °C abaixo da corporal.
Por isso, se você costuma freqüentar piscina aquecida, banheira, tomar banho muito quente ou utilizar cueca apertada com calças que não respiram direito, a temperatura vai aumentar e prejudicar o sêmen.

Deixe um comentário