Corrimento com Cheiro

O corrimento íntimo pode ter várias causas, e invariavelmente surge na vida de quase todas as mulheres pelo menos uma vez. Muitos motivos podem levar a isso, inclusive detalhes como o tecido da calcinha ou o biquíni molhado, além de algumas infecções e doenças.

O corrimento pode ou não ter algum cheiro. Corrimento com cheiro forte costuma deixar-nos de cabelo em pé, pensando se é algo grave que está acontecendo em nosso corpo. Porém, apesar de ser motivo de atenção, normalmente não é nada tão grave assim.

Corrimento com odor

O corrimento com mau cheiro pode ser sintoma de algumas coisas, como veremos. Se identificar quaisquer desses sintomas abaixo, procure seu médico para que ele indique o tratamento necessário. Não se auto medique em hipótese alguma, pois em vez de melhorar os sintomas, você pode acabar piorando a situação!

Corrimento com Cheiro

O que pode ser o corrimento com cheiro na mulher?

Na infecção por candidíase (ou monolíase), causada por um fungo que não é necessariamente transmitido por meio das relações íntimas, o aspecto do corrimento é de coalhada em grumos e ele pode normalmente não ter cheiro ou ter um cheiro levemente ácido ou azedo. A cor pode ser branca ou amarelada. Esses sintomas podem ficar mais intensos no período pré-menstrual, em que a região íntima feminina fica mais ácida. O tratamento normalmente é feito com antifúngicos orais (comprimidos) e tópicos (em forma de pomada).

Se você estiver infectada pela tricomoníase, uma DST causada pelo parasita Trichomonas vaginalis, o corrimento terá cor amarelo-esverdeada e um cheiro bastante desagradável. Esse corrimento fétido costuma acompanhar uma coceira forte e dor ao urinar e durante as relações íntimas. O tratamento é feito à base de antibióticos.

Já no caso das vaginoses bacterianas, o cheiro do corrimento é de peixe podre, muito típico desse tipo de infecção. A vaginose bacteriana é uma DST causada pela bactéria Gardnerela vaginalis, e em alguns casos pode não apresentar sintomas, deixando a mulher suscetível a contrair doenças como o HIV, pois a vaginose deixa a mucosa íntima bastante desprotegida contra outras infecções. O tratamento das vaginoses e do corrimento com cheiro de peixe é feito à base de medicamentos antimicrobianos, como o metronidazol oral ou com clindamicina. No entanto, a doença pode voltar mesmo após o tratamento, principalmente se o tratamento não for levado à sério.

Para evitar a infecção por bactérias que causem corrimento com mau cheiro e outros sintomas desagradáveis, use sempre preservativo durante as relações, evite ter múltiplos parceiros, e se perceber que está com corrimento, não tenha relações enquanto não for ao médico, evitando assim transmitir alguma infecção para o seu parceiro.

35 comentários
  1. Posted by danara
  2. Posted by danara
  3. Posted by danara
  4. Posted by Elixxxx
  5. Posted by LBM
  6. Posted by rafaela pereira dos santos
  7. Posted by ligia de campos camilo
  8. Posted by lis salvador
  9. Posted by Caroline
  10. Posted by Gabriela
  11. Posted by Silvana
  12. Posted by LTAS
  13. Posted by PRISCILA
  14. Posted by marcela
  15. Posted by brenda
  16. Posted by fernanda
  17. Posted by adriana
  18. Posted by thays
  19. Posted by shirley
  20. Posted by mayane
  21. Posted by fernanda
  22. Posted by GIVANILDEARAUJODESANTANA
  23. Posted by rosilene
  24. Posted by nega
  25. Posted by karol
  26. Posted by Dayane
  27. Posted by layanne
  28. Posted by Adriana Barbosa
  29. Posted by carolina
  30. Posted by Yasmin Souza
  31. Posted by Gisele
  32. Posted by kedma rodrigues
  33. Posted by Hilana
  34. Posted by zaiih bacelar
  35. Posted by jéssica vitoria

Deixe um comentário