Infertilidade Masculina

Quando o casal não consegue ter filhos, primeiramente se imagina que o problema pode estar com a mulher. Mas hoje já se sabe que os homens são responsáveis por metade dos casos de infertilidade de um casal. Se você suspeita que possui algum tipo de infertilidade masculina, leia este texto, ele é esclarecedor.

O que é Infertilidade Masculina

A infertilidade masculina é quando o homem possui algum problema na produção de espermatozóides, ou esses não são suficientemente saudáveis para sobreviver ou chegar até o óvulo.

O que causa a Infertilidade Masculina

As causas da infertilidade masculina podem ser muitas. Os problemas podem ter origem desde a alimentação inadequada até problemas e doenças hormonais e doenças nas glandulas hipófise, tireóide, supra-renal. Os problemas podem também estar relacionados a traumas e problemas nos testículos, além de infertilidade efetiva ou parcial relacionada ao uso de medicamentos, drogas ilícitas, agrotóxicos e varizes nos testículo, distúrbios de ejaculação, problemas no sistema, cistos das vesículas seminais, obstruções causadas por malformação, cirurgia de vasectomia, cicatrizações de infecções e diminuição no número de esperma devido ao envelhecimento.

O funcionamento pleno e saudável de partes do corpo que pensamos não estar relacionadas diretamente ao sexo são fundamentais para a fertilidade masculina, assim como o fator psicológico, o cérebro, vasos sanguíneos, canais que transportam o sangue ao tecido erétil. Por isso homens que utilizam frequentemente drogas, cigarro, álcool ou mesmo praticam exercícios físicos em excesso podem apresentar dificuldades e problemas de fertilidade. Assim como ansiedade, depressão e stress. Conheça abaixo alguns dos principais problemas de infertilidade feminina e o que são:

Azoospermia obstrutiva

É a obstrução ou a ausência congênita dos canais epidídimo e canal deferente. Quando a causa é genética o pacientes deve se submeter à uma ecografia renal, pois existe a possibilidade dele apresentar também malformações dos rins. Ele também deve se submeter à uma ecografia pélvica que serve para verificar possíveis malformações das vesículas seminais e dos canais ejaculadores.

A azoospermia pode ser causada também pela vasectomia, tuberculose, sífilis, gonorréia, clamidea, micoplasma, micoses, HPV, herpes genital, a cirurgia escrotal e outras.

Azoospermia secretora

Esse tipo de Azoospermia está relacionada à inúmeras causas, tanto de origem genéticas quanto secundárias. A doença é diagnosticada quando o homem não produz ou produz em seu testículo quantidade insuficiente de espermatozóide. Algumas das origens da Azoospermia Secretora são a criptorquidia, anomalias diversas do cariótipo, mutações do cromossomo Y, distúrbios endócrinos, infecção e problemas toxicológicos.

Criptorquidia

É um problema congênito marcado pela descida incompleta dos testículos para o saco escrotal, permanecendo na área abdominal ou no canal inguinal. É um problema relacionado à a zoospermia secretora. O tratamento para a criptorquidia é uma cirurgia que deve ser feita na criança até os dois anos de idade.

Ejaculação retrógrada

É quando o esperma, ao invés de seguir o fluxo natural da ejaculação através da uretra, reflui para a bexiga urinária.

Anejaculação

É a ausência de ejaculação ou até mesmo da ereção devido à lesões da medula espinhal ou dos nervos na região da pélvis. Também pode ser causada por doenças vasculares, uso de medicamentos e problemas psicológicos, além de lesões, traumáticas, quedas, acidentes ou agressões com conseqüências vertebro-medulares.

Tumores malignos

Nos órgãos genitais, os tumores malignos geralmente tornam necessários tratamentos por meio de quimioterapia, radioterapia e até mesmo a remoção cirúrgica do órgão atingido. O problema é que a quimioterapia e a radioterapia são ações esterilizantes dos testículos.

Espermograma

Sêmen fecunda o óvulo

Momento da Fecundação

Espermograma é o nome do exame que serve para analisar e avaliar o volume, o pH, a viscosidade, o tempo de liquefacção, concentração, mobilidade, morfologia, resistência, infecções, presença de auto-anticorpos e capacidade móvel. O homem que está sob suspeita de infertilidade deve realizar este exame em abstinência
sexual por 3 dias.

Através de masturbação, o homem fornece cerca de 2 ml de sêmen para o exame. O ideal é que esses 2 ml tenham cerca de 40 milhões de espermatozóides, número considerado “normal” para a fecundação – se o número inferior a que essa média, o homem tem um problema de pouca produção de esperma, porém, a gravidez ainda é possível por meio de técnicas de beneficiamento de sêmen e de fertilização assistida.

Além desses, existem muitos outros problemas que podem levar à infertilidade masculina, como anomalias endócrinas, anatômicas, cariótipo e lesões.

Tratamento para Infertilidade do Homem

Para cada problema há uma tratamento específico. Alguns tratamentos, para problemas de infertilidade mais simples, podem incluir seções de terapia, alimentação, vitaminas para fertilidade masculina, remédios para infertilidade e cirurgias. Mas geralmente as clínicas de infertilidade optam por soluções relacionadas a técnicas de fertilização assistida.

Entre as opções mais comuns para se conseguir uma gravidez, está o beneficiamento de sêmen, a inseminação artificial e a fertilização in vitro.

celebrando_a_vida_google

Baixe GRÁTIS Um Livro Sobre Gravidez

Livro responde todas as suas dúvidas sobre a gravidez, o parto e o pós-parto que surgem nesta etapa tão importante da sua vida!

Pronto! Agora confira o link enviado em seu email! Confira também a caixa de spam.

Deixe um comentário

celebrando_a_vida_google

Baixe GRÁTIS Um Livro Sobre Gravidez

Livro responde todas as suas dúvidas sobre a gravidez, o parto e o pós-parto que surgem nesta etapa tão importante da sua vida!

Pronto! Agora confira o link enviado em seu email! Confira também a caixa de spam.