Música para Grávidas

“Sem música, a vida seria um erro”, já dizia o filósofo alemão Friedrich Nietzsche. E agora que você está grávida, não pode deixar de ouvir música, pois os fetos percebem e até reagem com movimentos ao ouvirem os sons que vêm do lado de fora do útero.

Assim como eles identificam o som da voz da mãe, os bebês dentro da barriga conseguem ouvir a música e suas variedades, então você poderá senti-los reagir aos mais variados estímulos sonoros. Mas faça uma boa seleção musical, escolha músicas tranqüilas e que remetam a boas emoções. Olhá lá, nada de funk carioca em, pois quando a música é muito barulhenta, o bebê começa a reagir com pontapés, numa nítida manifestação de irritação.

Existem alguns cientistas estudando a relação entre a música e a gravidez, mas ainda não há nenhum resultado científico concreto sobre a chamada musicoterapia. Existem por aí algumas clínicas especializadas em musicoterapia, mas não há embasamento científico neste trabalho por enquanto.

Música Clássica

Até agora, ninguém realmente sabe se a música interfere de alguma maneira no desenvolvimento do feto, mas alguns estudos já indicam que os fetos reagem sim, com movimentos, os sons que vêm do lado de fora do útero.
Há um consenso dos médicos e cientistas de que o estilo de música mais adequado para se ouvir durante a gravidez é a música clássica. Alguns cientistas especulam até que as elaboradas e belas sinfonias de Vivaldi e Mozart sejam benéficas por agradar à mãe e ao feto. Além disso, elas ajudariam a mamãe a relaxar e a dormir, refletindo esse sentimento e relaxamento ao bebê.

É bom saber também que, se você pretende colocar música para o seu bebê ouvir aí de dentro da sua barriga, não ultrapasse uma hora por dia. Mais do que isso não é indicado. O som também deve estar em um volume não muito alto, apesar do bebê estar dentro do útero, ele pode ouvir muito bem. Aumentar o volume pode assustá-lo.

3 comentários
  1. Posted by ENI DOS SANTOS
  2. Posted by Lorena
  3. Posted by Bruno Martins

Deixe um comentário